Porque você tem que ler esse livro?

A resposta curta é: porque você fez, fez e fez e não chegou onde queria.

A resposta longa é porque eu descobri um segredo que todas as pessoas bem sucedidas conhecem profundamente, mas não contam pra ninguém. Algo que mudou a minha vida para melhor e pode mudar a sua também.

Eu sou um cara comum. Meus pais não eram pobres, nem ricos. Acho que fizeram um excelente trabalho na minha criação, considerando todos os seus limites. Recebi amor, frequentei a melhor escola que eles podiam pagar, comecei a trabalhar cedo (mais por rebeldia do que por necessidade).

Não sei o quanto a sua história se parece com a minha, mas arrisco dizer que temos pelo menos uma coisa em comum: nossos pais não sabiam ganhar dinheiro de verdade. Nossos pais podem ensinar algo que não sabem?

Eu quebrei duas vezes e, provavelmente, quebraria de novo se não fossem os conselhos valiosos que eu recebi de pessoas muito generosas.

Meu desejo é repassar essa semente que eu recebi para que ela cresça e ilumine a sua jornada como aconteceu comigo.

Você deseja o seu dia-a-dia para seus filhos?

Pessoas muito inteligentes, como Bill Gates e Elon Musk, enxergam um futuro onde grande parte das profissões atuais serão extintas. As linhas de produção industriais e agrícolas serão automatizadas e, se a inteligência artificial realmente funcionar, médicos, advogados e muitos outros profissionais também terão que se adaptar.

Minha filha vai fazer 17 anos em 2031. Se a fórmula que meu pai me ensinou “faça uma faculdade, arranje um emprego, trabalhe duro” já não funciona muito bem hoje, imagina daqui 13 anos, quando ela estiver prestes a ingressar na faculdade.

Eu não quero que a minha filha trabalhe para sobreviver. Eu quero de fato que ela trabalhe para VIVER.

Eu quero que ela tenha confiança para voar alto, sem limitações.

Eu quero que ela tenha liberdade.

E você, o que deseja para seus filhos?

Saiba mais sobre a revolução tecnológica atual e o futuro dos empregos:

Você, que trabalhou muito, estudou muito, se sente livre?

Você é capaz de comprar uma passagem só de ida para qualquer lugar do mundo?

Você é capaz de financiar os estudos dos seus filhos em uma escola bilíngue? Ou em uma faculdade de excelência no exterior?

Ou proporcionar um fim de vida confortável para seus pais?

Pode ser que essas coisas não sejam importantes pra você, afinal, cada um tem o seu ideal. É justo que você tenha o seu também.

Pra mim, ser livre é ter recursos para fazer o que deseja fazer, quando deseja fazer. Você tem essa liberdade?

Essa liberdade tem 3 pilares:

  • mente sã
  • corpo são
  • bolso cheio

Aquele que acredita que só será feliz com muito dinheiro na conta corre um risco grande de ter uma depressão, mesmo ganhando muito dinheiro.

Aquele que se mata de trabalhar apenas para acumular, terá que gastar grande parte da riqueza para recuperar a saúde.

E aqueles que são zen e “não ligam para o dinheiro”, sofrem para pagar as contas.

Desta forma, estou aqui para alimentar a sua mente com conhecimentos saudáveis, para que você veja o mundo como gente rica vê.

Resumindo, escrevi esse ebook para te ensinar a pensar como um banqueiro.

Esse cofre engorda com ignorância e se abre com conhecimento

O que os bancos não querem que você saiba

Os bancos adoram a ignorância. Porque gente ignorante dá muito, muito lucro.

Olha só essa notícia divulgada no dia 20 de agosto:

A Caixa Econômica Federal atingiu lucro líquido de R$ 6,7 bilhões no primeiro semestre de 2018, crescimento de 63,3%, em 12 meses. O resultado é o maior já alcançado pelo banco em um semestre.
Portal do Governo Brasileiro

R$ 6.700.000.000,00, 10 dígitos de LUCRO em 6 meses. Durante a maior crise da história do Brasil.

E não foi só a Caixa que ‘deu sorte’. Itaú, BB, Bradesco, Santander… o lucro dos 5 maiores bancos do país tiveram alta no 2º trimestre de 2018 (Site do Estadão).

O sonho de todos os bancos do mundo é operar aqui. Para você ter uma ideia, 27% do lucro mundial do Santander é feito aqui, no Brasil:

Sem considerar as taxas de câmbio, o Brasil é o maior mercado do Santander (27% do lucro líquido), à frente da Espanha (18%) e do Reino Unido (13%).
G1.com.br

Se tem uma coisa que os bancos não querem que você saiba é: a gente não precisa tanto deles assim. Principalmente na hora de investir.

Como o banco faz dinheiro

Eu vou fazer a comparação que pode mudar sua vida: a indústria financeira é igual a industria da carne. Todos os produtos financeiros – do mais simples, até o mais complexo –  possuem a lógica das salsichas. Raciocina comigo.

Na churrascaria eu vejo muitos espetos de coraçãozinho… se um coração corresponde a uma galinha, então quer dizer que para cada coração, existem 2 pés de galinha. Por que não existem espetos de pé? Porque ninguém se interessa por eles. Pouco atrativo, de forma isolada. A indústria da carne fez uma inovação. Criou os diversos tipos de salsichas para que conseguisse aproveitar ao máximo cada animal e gerar mais dinheiro para o negócio.

O banco é assim, não desperdiça nada. Quem é o pé de galinha no mercado financeiro? Nós, os pequenos investidores e emprestadores (perceba que no Brasil, quem tem até 1 milhão, é um cliente pequeno para os bancos).

O dinheiro segue um fluxo. Os investidores compram os produtos financeiros do banco, que empresta esse dinheiro para seus clientes. Passado o tempo acordado entre as partes o dinheiro volta, acrescido de juros.

Perceba que o dinheiro usado nesses empréstimos é dos investidores, não do banco. Assim, o banco emite os títulos de renda fixa correspondentes à carteira de créditos: as salsichas financeiras.

Dentro de cada um desses os produtos de renda fixa, que você já deve ter comido mas não tinha nem ideia do que tinha dentro, existem vários pedacinhos de contratos de crédito.

Que tal parar de ajudar o banco a ficar mais rico?

Você sabe a taxa do especial cobrada pelo banco? Quase 12% AO MÊS. Mais do que qualquer investimento oferecido pelo banco AO ANO!

Se você acha que 12% ao mês é um valor pequeno, você desconhece o poder do juros composto (juros, sobre juros, sobre juros…).

A essa taxa, a sua dívida aumentará 285,44% ao ano. Quase 3 vezes.

O banco sabe que é praticamente impossível pagar essa conta e que, em algum, momento o devedor vai jogar a toalha, renegociando a dívida ou dando o calote. Mas até isso acontecer o banco fez muito, muito dinheiro.

Pra levar pra casa e nunca mais esquecer

  • nunca subestime o poder do juros composto;
  • desconfie do dinheiro fácil: o banco te dá um guarda-chuva quando está sol e tira quando chove;
  • pense 1000 vezes antes de pegar dinheiro emprestado ou financiar alguma coisa;
  • só pense em investir após quitar suas dívidas.

SEM RISCO NÃO HÁ RECOMPENSA.

Logo, sem risco não existem ganhos. Isso é a base do capitalismo.

O homem mais rico que já existiu

Esqueça Bill Gates, Warren Buffet, Carlos Slim e Mark Zuckerberg. Um banqueiro alemão no século XVI conquistou uma fortuna maior que todos eles juntos: o equivalente a US$ 400 bilhões nos dias de hoje.

Seu nome é Jakob Fugger considerado o homem mais rico da história segundo o biógrafo Greg Steinmetz, ex-editor do Wall Street Journal.

Embora muitas pessoas levantem ressalvas à comparação da riqueza em diferentes períodos históricos, de uma coisa Steinmetz se diz seguro: “Jakob Fugger foi sem dúvida o mais poderoso banqueiro de todos os tempos”, disse ele à BBC Mundo, o serviço da BBC em espanhol. Saiba mais: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-40723792

Ele viveu 66 anos e não tentou se tornar papa nem ocupar cargos políticos. Ele não patrocinou nenhum artista renascentista, nem construiu palácios ou templos. O que ele fez?

Entre outras coisas, ele financiou as duas pessoas mais poderosas do mundo na época: o imperador romano e o papa. Tá bom ou quer mais?

Como a maioria dos banqueiros ele preferia trabalhar nos bastidores. Por isso que quase ninguém o conhecia. Apesar disso sua influência pode ser sentida até hoje.

Sabe o que ele fez?

  • negociou direitos a mineiros em troca de seus empréstimos e, assim,
  • conseguiu monopolizar o comércio de cobre e prata;
  • ele criou o primeiro serviço de notícias para obter informações sobre a atividade comercial e política de diferentes cidades;
  • ele financiou expedições para estimular o comércio de especiarias;
  • ele emprestou muito dinheiro, cobrando juros, algo inovador na época.

E para realizar tudo isso, ele correu riscos controlados e fez sociedades.

O grande segredo dos banqueiros

ABSOLUTAMENTE todos os indivíduos que gozam de LIBERDADE, sempre, estão conectados a outras pessoas. Não estou falando de empregados. Estou falando de sócios, de mentores, de aprendizes, de amigos, família e de empregados.

Falar com muita gente é o princípio básico de qualquer banqueiro e precisa ser o seu princípio também.

É comum os banqueiros falarem mais que 5 línguas fluentemente. Não só porque tiveram educação muito cara para isso. Mas também porque sabem o real valor de se relacionar com as pessoas.

O senhor Fugger, não era apaixonado cegamente por nenhuma verdade ou convicção. O maior banqueiro de todos os tempos conseguia estabelecer relações equilibradas com todos os tipos de pessoas.

Fugger está nos dias atuais. Aqui no Brasil vemos figuras como Jorge Paulo, a família Setubal, família Moreira Sales, família Trajano e outros tantos conglomerados.

Qual era um dos pilares do banqueiro Fugger? Ter muitos clientes. Clientes são a base de tudo para todos os grandes conglomerados.

Ter muitos clientes é o caminho para o maior segredo dos banqueiros: correr riscos CONTROLADOS.

Fugindo da manada

Exatamente agora, aí na rua, existem diversas pessoas arriscando o tempo todo. Existem os amadores, que arriscam tudo o tempo todo, como os viciados em jogos de azar, e existem os mais profissionais.

Eu quero que você desperte o seu banqueiro interior e se torne um profissional. O banqueiro que existe em cada um de nós, cai de cabeça em seus projetos, no entanto sempre vai de capacete e air bags.

Profissionais não apostam suas casas, suas economias de emergência. Profissionais não apostam sua sanidade.

Você precisa se afastar da manada, deixar de ser “maria vai com as outras”. A multidão, mesmo que com muita gente esperta dentro dela, no geral é tola. Enquanto conjunto, a multidão só serve para fazer barulho e gritar barbáries. Fuja dos movimentos da manada.

O banqueiro que mora dentro de você, esperto feito uma raposa, sempre desconfia da multidão. Quando todos estão bradando medo, ele se enche de coragem. Quando todos estão valentes, ele age com cautela.

Você realmente vai deixar seu EMPREGADOR mandar no seu destino? Você realmente vai apostar todas suas fichas em uma carreira monótona?

A vida é muito curta para ser vivida de forma estreita.

Você precisa aprender a correr riscos de forma controlada.

Correndo riscos controlados

Quer montar 1 negócio próprio? Divida o risco com mais 2 sócios.

Você conseguiu seu primeiro cliente? Ótimo, busque mais 5 novos.

Você tem 3 fontes de renda? Excelente, crie mais 5 diferentes rapidamente.

Você não tem tempo livre para se dedicar a novos negócios? Encontre sócios que tenham mais tempo.

Você tem medo de sócios? Pois então não tenha apenas 1.

Você está com medo de perder seu emprego? Faça novas entrevistas.

Você tem 3 entrevistas para novos empregos? Então agende mais 2.

Você está com medo da economia? Então não deixe seu dinheiro somente no banco.

Você é conservador? Então precisa procurar novas fontes de renda e ficar menos dependente da única que possui.

A regra número 1 do risco controlado: DIVERSIFIQUE SEMPRE. Diversificar e diluir é o que permite banqueiros emprestarem bilhões de reais e dormirem tranquilos de noite. Sociedade é o que possibilita você não infartar de nervoso.

Pare de viver a vida de forma amadora. O capitalismo é uma estrutura dinâmica e voraz.

Ficar parado no capitalismo é MUITO ARRISCADO. Ter apenas 1 fonte de renda no capitalismo é MUITO ARRISCADO. Ter apenas 1 empresa bem sucedida é MUITO ARRISCADO. Ter apenas 1 conta no banco, é MUITO ARRISCADO. Ter apenas 1 sócio, é MUITO ARRISCADO.

Seja intenso em tudo que faça. mas PARE DE APOSTAR com sua própria vida. Está na hora de você começar a correr RISCO CONTROLADO.

Porque o brasileiro sofre para ganhar dinheiro

O sistema produtivo no qual vivemos chama-se capitalismo e nós brasileiros somos muito ruins em entender como esse sistema funciona. Abaixo vou colocar algumas afirmações e tenho certeza que você vai discordar de várias delas.

  • Ter sócios, traz dinheiro.
  • Falar com muita gente, traz dinheiro.
  • Ensinar as pessoas, traz dinheiro.
  • Doar seu tempo, traz dinheiro.
  • Gastar dinheiro em coisas estratégicas, traz dinheiro.
  • Estudar, traz dinheiro.
  • Arriscar de forma controlada, traz dinheiro.
  • Copiar os outros e tentar melhorar, traz dinheiro.
  • Escutar os outras, traz dinheiro.
  • Tentar ser melhor do que os outros, traz dinheiro.
  • Inventar, traz dinheiro.
  • Pedir demissão, traz dinheiro.
  • Ser mandado embora, traz dinheiro.
  • Quebrar, traz dinheiro.

Toda essa lista (e tem muito mais) são pistas de como o capitalismo funciona. NENHUM outro canal, site, revista, ebook disponível em português consegue falar tão claramente a respeito do capitalismo e de como criar condições de viver e não, apenas, sobreviver.

Como o capitalismo funciona

Tudo que escrevi até aqui é resultado de vários anos de estudo com conhecimento de caso e aplicação prática. Esse ebook contém centenas de milhares de reais investidos para trazer para você esse conhecimento, de forma sincera e simples.

O capitalismo é uma estrutura que depende de 2 formas básicas: salários e empreendimentos. Sem assalariados, o sistema não funciona. Sem empreendedores, o sistema não funciona. Se muitas pessoas ganham pouco, o sistema não funciona. Se muitas pessoas não trabalham, sistema não funciona. Se muitas pessoas empreendem, o sistema não funciona. Se muitas pessoas são conservadoras, o sistema não funciona. Se muitas pessoas gastam muito, o sistema não funciona.

Salários e empreendimentos são os responsáveis por movimentar 2 outros componentes na economia: o investimento e o consumo. Se consome demais, o sistema não funciona. Se investe demais, o sistema entra em colapso. Se investe pouco, o sistema para. Se consome pouco, o sistema trava.

Essas são forças ocultas que operam de forma dinâmica e não óbvia e que precisam rumar sempre em direção ao consumo e ao investimento.  E tanto consumo quanto investimento envolvem riscos.

O Brasil não decola porque o brasileiro corre pouco risco. Minha missão é ensinar RISCO CONTROLADO, porque eu acredito que é isso que vai nos libertar de verdade.

Ganhar ou fazer dinheiro? O que você prefere?

PARE TUDO QUE ESTÁ FAZENDO. Entenda de uma vez por todas, que a diferença de quem vive no capitalismo para alguém que sobrevive ao capitalismo, está em saber o que é GANHAR dinheiro e o que é FAZER dinheiro.

Você pode desenvolver várias fontes de renda. Em umas, você vai ganhar dinheiro. Em outras, você vai fazer dinheiro.

Quem está assalariado, consegue aumentar seu salário na velocidade que desejar? Não, pois depende de vários fatores que, em grande parte, estão fora do próprio controle. Isso é GANHAR dinheiro.

E se você tem 3 empregos diferentes? Parabéns: você está diversificado na forma de ganhar dinheiro.

Agora, fazer dinheiro tem a ver com ter clientes e sócios. Você conquista clientes. Você conquista sócios. Não interessa se é para vender 2 mil reais por mês vendendo cachorro quente ou se é para vender 20 bilhões de reais para mais de 100 mil clientes no ano. Uma vez que você aprende a fazer dinheiro, tudo só muda de tamanho, mas os mecanismos são os mesmos.

O que é melhor? Ganhar ou fazer dinheiro?

Eu acredito que seja excelente uma combinação das duas coisas. Basicamente, é você raciocinar que um é renda fixa e outro é renda variável.

A maior mentira de todas

Meu caro leitor, trabalhar 9h por dia, folgar 2 vezes na semana e tirar 30 dias de férias por ano, vai te permitir apenas sobreviver ou viver de forma limitada no capitalismo.

Para de viver essa MENTIRA que, infelizmente, foi passado de pai para filho(a). Trabalhar, ao que tudo indica, não dá dinheiro.

E passar em um concurso público garante a vida? Infelizmente, posso lhe informar que se você não ficar pobre ainda nesta vida, com certeza, seu filho ficará se não fizer alguma outra coisa diferente do que você.

A APOSENTADORIA que te venderam é uma enorme MENTIRA! Hoje, um idoso que não depende do Sistema Único de Saúde (SUS), possui plano próprio, mora de aluguel e não possui locomoção, gasta em média, R$ 5.500/mês.

Para garantir essa renda você precisa guardar pelo menos R$ 3.000,00 ao mês, durante 30 anos. A conta é assustadora, eu sei.

Entende porque você precisa começar a se mexer já?

Nunca é tarde para aprender o que é ser banqueiro

Aprender a ser banqueiro te permite viabilizar qualquer tipo de negócio que queira criar e administrar. Você verá que a falta de dinheiro não é a desculpa para pararmos de perseguir nosso sonho de liberdade.

Para aprender a fazer dinheiro, necessitamos de ferramentas e várias mãos dispostas a trabalhar duro, conseguir clientes e correr RISCOS CONTROLADOS.

O primeiro passo é dominar 3 medos muito comuns: o medo de vender, o medo de escutar não e o medo de ter sócios.

O segundo é aprender a confiar e gerenciar pessoas. É quando agimos de forma conjunta que conseguimos resultados surpreendentes.

Ser discreto ajuda muito. É de forma mais isolada e quieta que você vai conseguir identificar as pessoas boas e talentosas ao seu redor.

E lembre-se sempre a lição número 1 é: fuja da multidão.

A minha garantia para você é que este material é feito com muito carinho e dedicação para deixar as pessoas mais CONSCIENTES E TRANQUILAS sobre o mundo no qual vivemos. Minha intenção é despertar o banqueiro que existe dentro de você.

ATENÇÃO: nos negócios, o componente fundamental que pode frustrar qualquer empreitada é a VAIDADE. Carros de luxo, viagens extravagantes, comidas caras, aparelhos da geração mais atual, roupas caras e poder nos afastam da rotina do banqueiro.

Os banqueiros não gostam de revistas, fama, entrevistas, glamour e outras armadilhas desse mundo moderno. Por serem pessoas sem vontade de ter a razão, acabam sempre saindo antes de qualquer furada. Por incrível que pareça, eles são as pessoas mais humildes que você pode conhecer.

Seu compromisso deve ser sempre fazer muito dinheiro quando está certo e perder pouco dinheiro quando está errado. Quando a vaidade entra em jogo não conseguimos ver o que dá dinheiro e o que só trabalho.

Operando na bolsa de valores, eu aprendi uma enorme lição: não interessa se estou certo ou se estou errado. No final das contas, o que interessa é se eu FIZ ou se eu perdi dinheiro.

Aprenda a ser banqueiro e comece já a mudar sua vida.

Sua vida nova será um grande balcão de negócios

Só é possível fazer negócios se você consegue escutar alguém e aprender algo novo todo dia. Esse é o fascínio do universo financeiro: o balcão de negócios mais sofisticado do mundo.

  • Falar de televisão?
  • Falar de religião?
  • Falar de futebol?
  • Falar de culinária?
  • Falar da vida dos outros?

Nada disso faz parte do dia-a-dia do banqueiro. O banqueiro sempre aprende coisas novas e as incorpora com as coisas antigas. Ele sempre ligado ao que há de mais novo para se obter NOVOS CLIENTES.

O banqueiro é alguém que está 24 horas por dia, 7 dias por semana conectando pontos de aprendizado e pessoas.

Conheceu um padeiro novo? Indica para alguém que disse que quer novos pães. Soube de alguém que está vendendo um carro? Passa o contato para quem disse estar procurando um carro. Sabe sobre quem quer abrir um negócio? Indica pessoas que queiram abrir novas frentes de trabalho. Alguém quer mudar de emprego? Indica empresas que estão contratando.

O banqueiro quase nunca ganha alguma coisa quando conecta os pontos de uma negociação. Mas, independentemente do que está sendo negociado, o banqueiro ganha PRESTÍGIO e CONFIANÇA. E isso vale muito mais do que dinheiro.

A confiança é um grande investimento de longo prazo. E não depende de dinheiro para começar.

Lembre-se sempre de controlar os seus riscos. Conheça o que está indicando, caso contrário, você pode perder o prestígio e a confiança que conquistou ao longo do caminho.

Isso tudo vai abrir muitas portas. E você só será capaz de aproveitar essas oportunidades se aprender a COMPRAR & VENDER.

Existem pessoas que dizem que existe apenas uma única profissão no mundo: a de vendedor. Eu acho que é verdade em partes. Pois não adianta saber vender se você não souber comprar. O banqueiro é alguém que consegue equilibrar essas duas qualidades. Vender é saber fazer dinheiro. Comprar é saber gastar pouco dinheiro.

O banqueiro é alguém que consegue equilibrar essas duas qualidades. Vender é saber fazer dinheiro. Comprar é saber gastar pouco dinheiro. Ao conectar os pontos ele está VENDENDO uma ideia a alguém porque soube de onde COMPRAR a ideia que está passando a diante.

E lembre-se: o banqueiro SEMPRE vende e compra para os DOIS LADOS. Quando alguém vem falar sobre política, saiba trazer para seu lado equilibrado.

Em resumo:

  • escute mais do que fale;
  • incorpore as novidades com o que já aprendeu;
  • cultive seus relacionamentos;
  • compre e venda, fazendo sobrar dinheiro.

É possível amar a grana?

As pessoas no Brasil acham feio falar sobre riqueza. A mentalidade dominante no país é muito mesquinha e contraproducente quando o assunto é DINHEIRO.

Por incrível que pareça, banqueiros não gostam de falar de dinheiro. Na verdade, acredito que eles nem gostam de dinheiro. Eles gostam é de GRANA.

Dinheiro é apenas o papel moeda que te abre a possibilidade de viver a vida. Grana é conseguir ultrapassar a fronteira do GANHAR/FAZER dinheiro. Grana é sair da corrida da sobrevivência. Grana é a liberdade, é o estilo de vida. E não é motivo para ostentações.

Amar o dinheiro eu acho uma perda de tempo. Amar a grana eu acho uma excelente interpretação de vida.

Amar a grana te permite estimular outras pessoas a também amar a liberdade.

Amar a grana te permite sonhar um futuro diferente para seus filhos.

Amar a grana é uma atmosfera contagiante que permite incluir todas as pessoas que você gosta para fazer sucesso junto com você.

Amar a grana é conseguir criar times.

Amar a grana é ter a humildade de aprender todos os dias para conquistar mais grana.

Amar a grana é correr risco controlado, pensando nos prós e contras de toda iniciativa.

Amar a grana é saber como funciona o capitalismo e domá-lo para conseguir ter uma vida mais plena.

É isso que eu desejo pra você.

Para isso você tem que colocar o que aprendeu aqui em prática. E, principalmente, compartilhar com quem você gosta.

Como eu cuido da minha grana

Eu consegui multiplicar por 4 meus rendimentos em 1 ano. E estou apenas começando.

Sabe o que eu tinha para começar? Uma dívida, tempo e uma experiência construída com mais erros que acerto. Nada mais.

Primeiro eu criei coragem para parar 95% das coisas que estava fazendo. Coisas que consumiam muito tempo e davam pouquíssimo retorno. Concentrei meus esforços em melhorar a performance do único cliente que mantive e consegui, assim, aumentar o preço, garantindo as minhas contas.

Com tempo livre eu pude buscar pessoas que tinham projetos legais e que tinham habilidades diferentes das minhas. Quando isso acontece o potencial se multiplica e tudo começa a andar muito mais rápido.

Na minha opinião a parte mais difícil é fazer com que todas as pessoas envolvidas mantenham o foco naquilo que faz dinheiro. Falo isso porque é fácil se manter ocupado, resolvendo coisas que não dão retorno mas te fazem se sentir produtivo.

Hoje eu tenho 5 negócios e 9 sócios. Não vejo a hora passar porque descobri um prazer enorme em fazer dinheiro. A atividade é mesma de antes, mas agora eu tenho propósito. E companheiros de jornada.

Também invisto em renda fixa, mas não no banco. Tenho obtidos rendimentos reais de 12% ao ano, me envie um email que eu te conto mais.

Acho que a maior sorte que eu tive foi ter conhecido pessoas experientes e generosas, que compartilharam comigo algo que vale muito mais que o dinheiro: o conhecimento para se fazer dinheiro. Essa partilha começou anos atrás e dura até hoje. Por isso é tão difícil escrever tudo em apenas um ebook. Esse é só o primeiro passo. Estou gravando vídeos, preparando aulas e apresentações porque eu acredito que esse conhecimento deve ser público. E ao contrário do que as pessoas mesquinhas pensam, isso será ótimo para todos.

Se você quiser que eu te avise quando lançar novidades, acesse ricardotocha.com.br e preencha qualquer um dos vários formulários do site. Lembre-se de verificar sua caixa de spam e responda aos meus emails, eu vou ficar muito feliz!

DÁ PRA RESUMIR ESSE EBOOK EM UMA FRASE? MINHA VIDA MUDOU QUANDO EU ABANDONEI 3 MEDOS: O MEDO DE VENDER, O MEDO DE TER SÓCIOS E O MEDO DE CORRER RISCOS.

Write a response … Close responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 1 =

You might also like