Plano de negócios é o c…! Conheça a real sobre abrir um negócio

Diferente do que a maioria prega, eu acho que um plano de negócios não presta para muita coisa. Muitas empresas globais conquistaram sucesso global sem ter uma ideia genial, um líder carismático ou até mesmo um produto sequer.

Não acredita? Investigue a história da Sony, Motorola, HP, Walmart, P&G, Disney ou IBM. Você vai se surpreender com o que vai encontrar. Recomendo o livro Feitas para Durar (Collins,James C.; Porras,Jerry I. – Rocco).

Então, o que é ninguém fala sobre abrir um negócio?

Empreender é para os duros

Quem já tem dinheiro investe. Para que você vai ter todas as dores de cabeça com funcionários, infra etc se você pode fazer o dinheiro trabalhar pra você? É muito melhor atuar no mercado financeiro ou ser acionista de uma empresa sólida.

Abrir um negócio é para quem ainda não juntou um montante de dinheiro grande o suficiente para ganhar com juros e dividendos.

Empreender é, na minha opinião, a melhor forma de sair do zero.

Se é fácil, não dura muito

A recompensa é proporcional ao risco, essa é a máxima principal do capitalismo. É o risco que define o retorno de todos os investimentos do mercado e é por isso que a poupança ou até mesmo o famoso Tesouro Direto rendem pouco (eu prefiro investimentos não bancários  e estou colhendo 230% de CDI, pergunte-me como). E deve ser por isso que você está pensando em abrir um negócio.

Se é fácil pra você vai ser fácil para a concorrência copiar. Normalmente essa concorrência é formada por aventureiros com pouca experiência e a batalha é sangrenta. Na maioria das vezes ninguém sobrevive. Você pode até ganhar algum mas nunca dura muito.

Enxergou uma oportunidade fácil? Sem problemas, prepare-se para surfar a onda e SAIR DELA RAPIDAMENTE.

Se você quer um negócio para durar descarte qualquer ideia que não tenha barreiras de entrada (para você inclusive).

Não dá para abrir um negócio sem ter clientes

Conseguir os clientes é a parte mais difícil de qualquer negócio. E deve ser a sua primeira preocupação. Eu recomendo que você conquiste alguns clientes antes mesmo de abrir o seu cnpj. Descole uma maquininha de cartão, uma pequena quantidade de produtos (ou o mínimo necessário para você prestar o serviço) e faça suas primeiras vendas, teste o mercado e veja a aceitação e as dificuldades que você terá que enfrentar.

Ah… mais eu preciso de um lugar X, uma embalagem Y… isso é autoboicote. Você só precisa de duas coisas: conquistar clientes e sobrar dinheiro na conta, o resto é consequência.

Se você tem medo de escutar não e/ou medo de vender abrir um negócio não é para você. Aprenda a aplicar o seu dinheiro, que também é um caminho muito legal.

Sim, muitas vezes é preciso infraestrutura para entregar o que foi vendido. Você vai mesmo arriscar investir uma grana preta sem testar suas habilidades comerciais?

E tem outra, se você tem o cliente você pode usar a infra de um terceiro até você colocar a casa em ordem. O importante é ter o cliente na mão, sempre.

Dá pra abrir um negócio sem ter dinheiro

Principalmente se você já tem quem pague a conta. Além de clientes, você vai precisar de 3 coisas: tempo, conhecimento e dinheiro. Eu não conheço ninguém que tenha tudo isso. E é por isso que você precisa de sócios.

Qual o recurso que você tem? Se você tem tempo, vá atrás de pessoas que tem o dinheiro e pessoas que tem o conhecimento. Se tem o dinheiro vá atrás de pessoas com tempo para se dedicar a operação, assim você pode abrir novas fontes de renda e fazer ainda mais dinheiro.

Tira da sua cabeça essa história de que sócio é ruim. Todo milionário no planeta tem sócios! Muitas vezes milhares deles. (O que são acionistas, senão sócios?).

Copiar, vendo de fora, não funciona

Para dar certo, todo negócio tem que fazer o ‘salto mortal da mercadoria’. Esse salto é o movimento que o empreendedor precisa fazer para sobrar dinheiro no fim do dia. E isso é muito difícil de saber olhando o negócio de fora.

Você sabia que o negócio do McDonalds não é hambúrguer? E que vender eletrodomésticos não é o negócio das Casas Bahia? Pois é, o salto mortal do McDonalds foi criar um fundo de investimento de imóveis, que capta dinheiro de investidores e os remunera com o aluguel das lojas para seus franqueados. O salto mortal das Casas Bahia foi financiar a compra de eletrodomésticos, fazendo dinheiro com juros.

Quem compra uma franquia, compra o salto mortal: fornecedores, processos, produtos, marca, tudo afinado para gerar lucro (pelo na promessa… realizar é outra conversa).

Investir pesado sem saber o salto mortal da sua ideia é bobagem. O que fazer então?

Pague alguém (ou descole um sócio) para te ensinar ou vá trabalhar em alguma empresa semelhante que já resolveu esse problema. Descubra quem são os fornecedores, quais os custos envolvidos, como é a equipe, como o preço é calculado, quem compra e como o produto é vendido.

Pera lá… isso aí é um plano de negócios. Na teoria, sim. O problema é que o papel aceita tudo e na hora H a única certeza é que nada vai sair como planejado. Você precisa ver os bastidores, o motor da empresa em funcionamento. Aí você decide se vai colocar no papel ou não.

Porque a maioria dos negócios dá errado?

Você já deve ter visto em algum lugar que a maioria dos negócios não faz aniversário. A principal razão é falta de conhecimento gerencial. Você não precisa ser um gênio das finanças ou um super gestor, mas você precisa saber:

Vender/negociar: precisa de explicação? acho que não…

Precificar: talvez esse seja o principal erro dos empreendedor brasileiro. A situação fica mais grave com o acesso à informação e a equipamentos. Mercados como fotografia, vídeo, publicidade, entre outros, foram inundados por pessoas que aprenderam a fazer as coisas no youtube e compraram equipamentos, sem conhecer o salto mortal de seus nichos e os custos reais envolvidos. O mercado está entrando em colapso por causa da confusão criada: o cliente não entende porque um cobra tão barato e outro tão caro; quem cobra barato não consegue lucrar; quem cobra certo não consegue clientes. Resultado: todo mundo perde.

Administrar o fluxo de caixa: o dinheiro precisa entrar como previsto. É a falta de fluxo de caixa que quebra a empresa, não é o endividamento. Aliás, PJs raramente funcionam sem dívidas, o problema acontece quando sai mais dinheiro do que entra.

Se você quer empreender e ainda não domina esses 3 tópicos compre livros, faça cursos ou contrate alguém para te ensinar. Curiosidade: o fundador da Motorola não sabia nada de engenharia, mas sabia muito bem tudo isso que eu escrevi aqui neste artigo.

Ciladas comuns

Procurar oportunidades no Google

Mano, deixa eu te contar, a primeira página do Google é um lixo. Esses textos “21 ideias de negócios lucrativas” são feitas por pessoas que ganham R$ 30,00 por texto ou por afiliados interessados em te vender cursos online. Cases de sucesso são redigidos e editados para apertar um gatilho mental na sua cabeça. Falo isso porque essa já foi a minha profissão. Uma ótima leitura para entender isso tudo é o livro: Acredite, estou mentindo (Holiday,Ryan – Companhia Editora Nacional)

Marketing multinível

Pouca gente consegue vender os produtos porque os preços têm a comissão da cadeia inteira embutido. O negócio só é bom mesmo para quem está lá em cima. Tudo nesses negócios foi elaborado para criar a ilusão de que é possível, mas é ilusão.

Franquias baratas

Uma franquia é uma estratégia de expansão de mercado, onde a empresa abre lojas novas com o dinheiro do franqueado, ao invés de usar dinheiro próprio. Para dar certo a franquia tem que gerar lucro para o franqueado e o franqueador. Percebe que ela tem que dar muito lucro? Isso só é possível para negócios grandes, com marcas muito fortes. E se você quer abrir uma franquia para trabalhar pouco, esquece, o empreendedor trabalha muito mais que o empregado, pelo menos nos primeiros anos do negócio. Lembre-se do que eu disse antes, se é fácil, não dá dinheiro.

Cursos e Livros úteis

Eu curto muito o site da Udemy, que faz promoções malucas e vendem cursos muito bons. Vou deixar aqui alguns links de cursos e livros que eu comprei e recomendo (alguns são links afiliados, mas eu só indico o que eu acredito que é útil).

O que mais você quer saber?

Um passo-a-passo? Mais dicas? Deixe um comentário com suas dúvidas, opiniões e sugestões que eu escrevo mais. E assine a newsletter para receber as novidades.

You might also like